Sunday, May 26, 2024
InícioNoticiais em destaqueOs historiadores nomeados por Macron e Tebboune finalmente se reuniram

Os historiadores nomeados por Macron e Tebboune finalmente se reuniram

O presidente Emmanuel Macron com o historiador Benjamin Stora (à direita) e o ex-chanceler argelino Ramtane Lamamra, em Argel, 25 de agosto de 2022. © Ludovic MARIN / AFP

Nove meses após o anúncio da criação de uma comissão conjunta de historiadores franceses e argentinos durante uma visita de três dias de Emmanuel Macron à Argélia, de 25 a 27 de agosto de 2022, seus membros celebraram sua primeira reunião na quarta-feira, 19 de abril. Argel.

A ideia deste contato entre os especialistas argentinos e franceses tinha sido mantida durante o mês de janeiro, pelo que não tem qualquer ligação com o adiamento da visita de Estado que o Presidente Abdelmadjid Tebboune iria entrar em contato com a França. 2 e 3 de maio.

Estas primeiras trocas, que duraram uma hora e meia, contaram com a participação dos cinco historiadores franceses, Benjamin Stora, Florence Hudowitz, Jacques Frémeaux, Jean-Jacques Jordi e Tramor Quemeneur, e dos seus homólogos argelinos, Mohamed El Korso, Idir Hachi, Abdelaziz Filali, Mohamed Lahcen Zighidi e Djamel Yahiaoui.

Em uma declaração preliminar lida em árabe, Lahcen Zighidi sublinhou notavelmente a necessidade de escrever esta história colonial e fornecer os meios para fazê-lo. Em seguida, os especialistas argelinos se mostraram para discutir seus cursos e seus trabalhos, antes que seus colegas franceses conseguissem o mesmo.

“Esse primeiro contato escreveu bem, diz Benjamin Stora. As trocas foram francas e intuitivas. Enfatizamos o fato de que esta comissão deve preservar sua independência em relação aos poderes políticos. »

Devolução de arquivos ou acesso gratuito?

Os argelinos, explica ainda, têm reiterado o seu pedido de devolução dos arquivos coloniais, enquanto o especialista francês considera que a prioridade reside antes no livre acesso a esses arquivos, parte dos quais ainda falta desclassificar. Daí o primeiro atribuição dessa comissão mista que consiste em fazer um inventário completo de todos esses arquivos, estejam eles na França ou na Argélia.

Especialista em história colonial e na guerra da Argélia e autor de vários livros, Benjamin Stora insiste também no imperativo de abrir os arquivos argelinos tanto a especialistas locais quanto a historiadores franceses.

No final deste primeiro encontro, os membros do painel argelino convidaram os seus homólogos franceses para um novo encontro, que se realizará desta vez em Argel e cujos dados e prazos ainda não foram definidos.

A criação desta comissão mista responsável pelo estudo dos arquivos argelino e francês relativos ao período colonial de 1830 a 1962 foi anunciada durante a visita de Emmanuel Macron à Argélia em agosto de 2022. A iniciativa de constituir este grupo misto de historiadores e especialistas nasceu da o encontro realizado um mês antes entre o presidente argelino e Benjamin Stora. Desde o anúncio de sua constituição e designação de seus membros, a comissão ainda não havia iniciado concretamente suas missões. É agora coisa feito.

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Most Popular

Recent Comments